Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Banda Sinfônica Jovem faz homenagem aos compositores franceses Françaix e Debussy

29 de maio de 2012

A Banda Sinfônica Jovem do Estado recebe três músicos da OSESP concerto no dia 3, domingo, às 12 horas, no teatro Arthur Rubinstein, localizado no clube Hebraica, em São Paulo. 

Sob regência do maestro convidado Marcos Sadao, a apresentação é uma homenagem aos aniversários de nascimento dos compositores franceses Jean Françaix (100 anos) e Claude Debussy (150 anos).

O trio de cordas composto por Matthew Thorpe (violino), Maria Angélica Cameron (viola) e Maria Luísa Cameron (violoncelo) se une aos jovens da Banda Sinfônica Jovem, formada predominantemente por instrumentistas de sopro. “A ideia foi justamente promover esse interessante encontro entre o sopro e solistas de cordas”, explica Mônica Giardini, diretora musical do Grupo.

O concerto abre com Concertino Op. 94, que Dmitri Chostakóvitch compôs em 1954 para seu filho Maksim.  Em seguida, o grupo interpreta En Blanc et Noir, de Claude Debussy, obra composta em 1915 que joga constantemente com o contraste entre as teclas brancas e pretas do instrumento.

Completa o programa Divertimento para Trio de Cordas e Sopros, de Jean Françaix, peça que se caracteriza por sua riqueza melódica, graça e espontaneidade.

Programa

Dmitri Chostakóvitch 

Concertino Op. 94
Transcr. João Victor Bota

Claude Debussy 

En Blanc et Noir
Transcr. João Victor Bota

Jean Françaix 

Divertimento para Trio de Cordas e Sopros

Maria Angélica Cameron
Começou a estudar música em 1985 com seu pai, Pedro Cameron, em Tatuí. No mesmo ano, entrou para a Orquestra Sinfônica de Rio Claro e, mais tarde, para a Orquestra Sinfônica Juvenil do Estado de São Paulo e para a Orquestra Sinfônica Municipal de Sorocaba. A partir de 1987, participou de festivais como o Encontro de Jovens Solistas de Tatuí e o Festival de Inverno de Campos do Jordão. Foram essenciais em sua formação os professores Paulo Bosísio, Horácio Schaefer, Bela Mori e Alberto Jaffé. Em 1991, Maria Angélica entrou para a Orquestra Sinfônica Jovem de Santo André e, três anos mais tarde, para a Orquestra Experimental de Repertório. Bacharel em Viola pela USP (Universidade de São Paulo), onde foi orientada por Marcelo Jaffé, atualmente integra a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.

Maria Luísa Cameron
Iniciou seus estudos de violoncelo aos seis anos no Conservatório de Tatuí, com o professor João Del Fiol. Aos 9 anos foi solista da Camerata do Conservatório de Tatuí. Foi vencedora de vários concursos, destacando-se: Melhor Intérprete de Música Brasileira e Medalha Villa-Lobos, Prêmio Revelação do Ano, Prêmio das Indústrias Clock, Prêmio Melhor Intérprete de Francisco Mignone. Participou do Festival de Campos do Jordão, onde teve master class com Antonio Meneses. Foi 1º violoncelo das orquestras sinfônicas de Santo André, Sorocaba e Rio Claro. Foi primeiro violoncelo da Orquestra de Câmara da Unesp e integrante da Orquestra Jazz Sinfônica. Foi solista frente à Banda Sinfônica Jovem do Estado. Teve aulas com Gretchen Miller, Zygmunt Kubala e Antonio Del Claro. É bacharel em violoncelo pela Faculdade Marcelo Tupinambá. Atualmente, é integrante da OSESP.

Matthew Thorpe
Nascido em Jacksonville, Flórida (EUA), o violinista Matthew Thorpe estudou piano a partir dos cinco anos e começou a tocar violino aos onze anos. Graduou-se pela Universidade Carnegie Mellon de Pittsburgh, Pennsylvania, em 1995, na classe do violinista Daniel Heifetz. Integrou as orquestras da Pittsburgh Opera e do Pittsburgh Ballet Theatre, liderou o naipe dos segundos violinos na Erie Philharmonic (Pennsylvania) e foi um dos spallas da New World Symphony sob a regência de Michael Tilson Thomas. Matthew também foi convidado para tocar como chefe de naipe na Orquestra Sinfônica da Galícia e da Orquestra Sinfônica de Tenerife, na Espanha. Em Pittsburgh, foi vencedor de vários concursos, incluindo o Westmoreland Young Artists Competition, o Klein Violin Competition e o Silberman Chamber Music Competition, apresentando-se em inúmeros recitais e como solista com orquestras da região. Participou também de masterclasses com Pinchas Zukerman, Itzhak Perlman, Joel Smirnoff, Janos Starker, William Preucil, Andrés Cárdenes e Tokyo String Quartet. Matthew foi integrante fundador do Sexteto de Cordas da OSESP, e do Quarteto Portinari. Atualmente, é concertino da OSESP.

Marcos Sadao Shirakawa – regente convidado
Bacharel em Trombone pelo Departamento de Música da ECA-USP, na classe do professor Donizeti Fonseca, estudou teoria e instrumento no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e no Conservatório Musical Brooklin Paulista. Atuou como 1º Trombone da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, foi integrante da Orquestra Experimental de Repertórios e Orquestra Sinfônica de Santo André. Participou dos Festivais de Música em Campos do Jordão, Tatuí e Prados, Encontro Latino-Americano de Orquestras Jovens da Argentina e da Conferência Mundial de Bandas Sinfônicas na Áustria. Estudou com o Maestro Carlos Moreno. Em 2005, atuou como Regente Convidado da I Conferência de Bandas Sinfônicas da África do Sul. Foi Regente Assistente da Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo no período de 2000 a 2009. Em 2008 foi Regente Assistente da Orquestra Sinfônica da USP e em 2009 foi Regente Assistente da Orquestra Sinfônica de Santo André. Atualmente é Diretor Artístico e Regente Titular da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, Banda Sinfônica de Cubatão, Professor de Trombone e Música de Câmara na EMESP Tom Jobim e Diretor do Programa BEC (Banda Escola de Cubatão).

Serviço:
Banda Sinfônica Jovem do Estado
Data: 03/06, domingo
Horário: 12 horas
Local: Teatro Arthur Rubinstein – clube Hebraica
Endereço: Rua Hungria nº 1000 – Jardim Paulistano, São Paulo
Entrada franca