Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Os passos da Santa Marcelina Cultura rumo à sustentabilidade

26 de setembro de 2019

Tudo começou há pouco mais de um ano, em agosto de 2018, quando colaboradoras e colaboradores da Santa Marcelina Cultura decidiram juntar-se, voluntariamente, para debater sobre melhorias que pudessem contribuir com a sustentabilidade no ambiente de trabalho. Com o apoio da organização, foi instituída a Comissão de Sustentabilidade que adotou o slogan Santa Marcelina Sustentável: essa é a nossa cultura.

A partir de então, diversas medidas foram sendo propostas, a fim de conscientizar e engajar os demais colaboradores e colaboradoras a adotar ações/atitudes diárias que pudessem produzir impactos positivos para o enraizamento da sustentabilidade nas práticas internas da organização, como a adoção da caneca de porcelana para substituir o “temido” e tão usado copo descartável.

Para essa ação, a Comissão de Sustentabilidade promoveu um evento em que foram entregues canecas a todos e todas colaboradores e colaboradoras e, por toda a sede da Santa Marcelina Cultura, foram colocados cartazes em locais próximos aos filtros de água com o objetivo de alertá-los sobre a importância de não usar os copos plásticos.

 

A adoção da caneca foi tão eficaz, que o comparativo do uso de copos descartáveis na organização mostrou uma redução de 22.700 para 9.000 unidades em um ano. A redução motivou ainda mais a Comissão, levando a reuniões frequentes e melhorias continuadas, implementando, assim, a coleta seletiva.

Pensando em um modelo de coleta sustentável, a Comissão de Sustentabilidade buscou empresas que pudessem fazer o descarte correto dos materiais encaminhados pela Santa Marcelina Cultura, criando uma parceria com a Coopere-centro, cooperativa de reciclagem licenciada pela prefeitura e pela Companhia Ambiental do Estado (Cetesb), que tem um importante trabalho de inclusão social de pessoas em situação de rua na região central da cidade.

Sendo uma das maiores e mais organizadas cooperativas de reciclagem no município de São Paulo, atuando com cerca de 120 cooperados, a Coopere-centro tem uma atuação baseada na solidariedade e cooperativismo, que tem contribuído para a inserção social de centenas de famílias, bem como na organização da vida pessoal, estabilidade e melhorias nas condições de moradia, manutenção dos filhos nas escolas, acompanhamento nas questões de saúde e acesso aos serviços e benefícios sociais.

A parceria iniciou fortemente em agosto deste ano, quando foi realizada a primeira doação de materiais recicláveis da Santa Marcelina Cultura à cooperativa, totalizando 200 kg de papel, 230 kg de papelão e 120 kg de plástico, além de 10 kg de alumínio. A partir do mês de setembro, as retiradas pela cooperativa na sede da Santa Marcelina Cultura acontecem a cada 15 dias.

Integrantes da Comissão de Sustentabilidade e colaboradores da Coopere-Centro.

Dessa forma, aquilo que já parecia uma grande melhoria do ponto de vista sustentável, tornou-se, também, uma questão social. “Uma postura sustentável se reflete não apenas no meio ambiente, mas também na sociedade. Além de encaminhar todo lixo reciclável também cooperamos para uma sociedade mais consciente e menos desigual”, comenta a Comissão de Sustentabilidade.

Não pense que para por aí. O futuro da Comissão de Sustentabilidade já está recheado de planos. No dia 20 de setembro, cada departamento da sede recebeu uma caixa azul, onde devem ser depositados os papéis que serão reciclados. Além disso, a Comissão tem como objetivo extinguir o uso do copo descartável na sede e nos polos do programa Guri, incentivando os colaboradores e colaboradoras a utilizarem as canecas e criando a cultura nos alunos e alunas de trazerem e utilizarem canecas e garrafas para água e café.

Colaboradora recebendo a caixa azul de coleta seletiva.