Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Bolsista da Orquestra Jovem do Estado é aprovado no Conservatório de Paris

11 de julho de 2013

O bolsista da Orquestra Jovem do Estado, Rubens Celso Lopes Filho, 22 anos, foi aprovado para o curso de mestrado em percussão do Conservatório Nacional Superior de Música e de Dança de Paris – CNSMDP. Rubens também foi o vencedor da primeira edição do prêmio Ernani de Almeida Machado em 2012 e recebeu uma bolsa de estudos no valor de 60 mil reais.

O prêmio foi lançado para homenagear os melhores alunos da Orquestra Jovem do Estado, resultado da parceria entre a Santa Marcelina Cultura com o escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados.

O percussionista embarca para Paris em agosto, após sua última apresentação com a Orquestra Jovem do Estado, que vai ocorrer no festival Young Euro Classic, em Berlim (Alemanha), e é conhecido por reunir as melhores orquestras jovens do mundo. 

Trajetória

Rubens conta que desde criança teve muito interesse musical. “Eu via instrumentos e ficava louco, talvez por conta da minha personalidade bem hiperativa. Lembro de estar no colo do meu pai em shows de carnaval e ficar observando o pé do baterista”, diz.

Após os primeiros instrumentos de brinquedo, aos oito anos de idade começou a ter aulas de piano em Estrela D’oeste, no interior de São Paulo. Mais tarde, ao freqüentar a igreja com a mãe, passou a tocar bateria e, posteriormente, a ter aulas. Ao se mudar para Fernandópolis, noroeste do estado, passou a integrar a Orquestra de Sopros de Fernandópolis, em 2007, local no qual estudou bateria e percussão sob orientação do maestro Luis Fernando Paina.

Quando completou 18 anos, foi aprovado no curso de música com habilitação em instrumento – percussão, na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. “Fiz uma prova prática muito boa, eles ficaram impressionados já que eu nunca tinha estudado percussão a fundo”, diz. Durante os quatro anos do curso, teve aulas com Eduardo Gianesella, John Boudler e Carlos Stasi.

No último ano da faculdade, em 2012, começou a tocar na Orquestra Jovem do Estado na posição de tímpanos (solista) e percussão (chefe de naipe), sob regência do maestro e diretor musical Cláudio Cruz, responsável pela reformulação do grupo no mesmo ano.

Conservatório

Durante o 41º e 42º Festival de Inverno de Campos do Jordão, conheceu o percussionista e professor Florent Jodelet, do Conservatório de Paris, que lhe deu dicas importantes para que tomasse a decisão final e fizesse a prova. Rubens explica que escolheu o a escola francesa pela questão da disciplina e metodologia de estudo oferecida.

Em setembro de 2012, viajou uma semana para conhecer o local. Em seguida, ficou mais 11 dias para realizar as provas. Rubens concorreu com 40 músicos, sendo avaliado por uma banca formada por cinco músicos (quatro percussionistas e um diretor representante). “A bolsa de estudos veio na hora certa e foi genial para que eu possa estudar tranquilo e continuar meus estudos”.

Rubens acredita que o esforço vem em primeiro lugar. “Eu diria que é 99% de esforço e 1% de sonho. Você coloca as moedas no lugar certo, aposta tudo o que tem, virando noites, estudando muito (…). Tem horas que você fica triste e acha que não vai dar certo, mas depois que vem o resultado é recompensador”

“Quero fazer doutorado e voltar para o Brasil, dar aulas aqui. Acho importante passar suas experiências. Talvez eu toque em alguma orquestra, ou crie um grupo de música contemporânea um dia”, completa.

Prêmio 2013

Para Raquel Novais, sócia-administradora do Machado, Meyer, Sendacz e Opice, o prêmio Ernani de Almeida Machado é um incentivo ao desenvolvimento de talentos e para beneficiar grandes promessas da música.

“A sensação é de gratidão. Em primeiro lugar por termos a oportunidade de ajudá-lo [Rubens], de alguma forma; depois, pela Santa Marcelina Cultura contribuir para que nosso auxílio fosse utilizado da melhor forma possível; e, por último, pelo Rubens ter “agarrado” a oportunidade com unhas e dentes – como esperávamos que fosse”.

A segunda edição do prêmio Ernani de Almeida Machado ocorre em dezembro de 2013.