Santa Marcelina Cultura

MENU

Tom Jobim visita Chico Buarque no Theatro São Pedro

A Orquestra Jovem Tom Jobim estreia a temporada 2018 no Theatro São Pedro, no dia 23 de março, às 20h. Sob regência de Nelson Ayres e Tiago Costa, e participação da cantora Mônica Salmaso e do Madrigal do Coral Jovem do Estado, o grupo apresenta canções de Chico Buarque.

Foto: Heloísa Bortz

 

 

 

 

 

 

 

 

Orquestra Jovem Tom Jobim

Dedicada especialmente à música popular brasileira orquestral, a Orquestra Jovem Tom Jobim tem uma sonoridade particular. Ao mesmo tempo em que se insere na tradição das orquestras de rádio e TV, também tem características muito peculiares e recentes. Além do jogo de cintura e polivalência dos grupos de antigamente, a Tom Jobim tem uma face contemporânea, fruto de um repertório formado majoritariamente por arranjos concebidos especialmente para o grupo.

No palco, alia-se a potência e expressividade de uma orquestra sinfônica (com naipes de cordas, madeiras e metais), à força e energia da seção rítmica (piano, contrabaixo elétrico, guitarra, bateria e percussão). Dessa união, carregada de vitalidade, resulta um som distinto, uma pronúncia tipicamente brasileira da música de concerto.
Criado em 2001, durante o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, o grupo de difusão e formação musical da EMESP Tom Jobim possibilita vivência orquestral erudita e popular aos bolsistas, por meio do resgate de obras tradicionais de grandes compositores nacionais, com especial dedicação à obra de Tom Jobim, além de pesquisa e experimentação musical.

Toda sua programação, da escolha de repertório à dinâmica de ensaios, é realizada pensando na formação dos bolsistas. Os jovens músicos ensaiam e se apresentam com os solistas convidados, e usufruem de um rico intercâmbio de conhecimentos e vivências. A experiência completa – ensaios de alta intensidade, aulas com convidados que são referência em sua área, e exploração de um repertório versátil e inovador – proporcionam aos jovens músicos não apenas um aprimoramento técnico e estilístico, mas um conhecimento profundo do fazer musical.

Repertório

Roberto Menescal/Chico Buarque
Bye bye, Brasil (arr. Nelson Ayres)

Chico Buarque
Roda viva (arr. Rodrigo Morte)

Chico Buarque/Ruy Guerra
Boi voador não pode/Não existe pecado ao sul do Equador (arr. Rodrigo Morte)

Edu Lobo/Chico Buarque
Meia-noite (arr. Tiago Costa)

Edu Lobo/Chico Buarque
A Permuta dos santos (arr. Tiago Costa)

Edu Lobo/Chico Buarque
Valsa brasileira (arr. Nelson Ayres)

Edu Lobo/Chico Buarque
Frevo diabo (arr. Nelson Ayres)

Chico Buarque
Flor da idade (arr. Nelson Ayres)

Chico Buarque
Geni e o zepelim (arr. Ruriá Duprat)

Chico Buarque
Las Muchachas de Copacabana (arr. Paulo Aragão)

Edu Lobo/Chico Buarque
A Bela e a fera (arr. Tiago Costa)

A história de Lily Braun
Edu Lobo/Chico Buarque (arr. Nelson Ayres)

Edu Lobo/Chico Buarque
Na Carreira (arr. Nelson Ayres)

Sobre o(a) regente

Nelson Ayres, regente

Pianista, arranjador e compositor, Nelson Ayres iniciou sua carreira na década de 60, dividindo o palco com Taiguara, Toquinho e Chico Buarque. Tornou-se o primeiro aluno brasileiro a cursar o Berklee College of Music. Em 1978, criou o quinteto Pau Brasil e, em 1984, estrelou o espetáculo Prisma com César Camargo Mariano. Conhecido por sua atuação na Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, regeu inúmeras orquestras, incluindo a Orquestra Filarmônica de Israel. Foi ainda apresentador do programa Jazz & Cia, da TV Cultura, e presidente do júri do Prêmio Visa de Música Brasileira. Lançou os CDs Perto do Coração e Paixão.

 

Tiago Costa, regente


Pianista, compositor e arranjador, teve suas peças gravadas dentro e fora do Brasil com obras registradas pela OSESP e Orquestra Jazz Sinfônica. Ao lado de Maria Rita, participou como pianista e arranjador dos discos ganhadores do Grammy Segundo e Redescobrir. Em 2014, o show de piano e voz com a cantora foi eleito um dos dez melhores do ano pelo New York Times.

 

 

Sobre o(a) solista

Mônica Salmaso, cantora convidada

Mônica Salmaso iniciou sua carreira na peça O Concílio do Amor, em 1989. De la para cá, gravou vários CDs e venceu prêmios como o Visa MPB – Edição Vocal e o APCA. O CD Alma Lírica Brasileira, com Teco Cardoso e Nelson Ayres, lançado pela Biscoito Fino em 2011, recebeu o 23º Prêmio da Música Brasileira – categoria Melhor Cantora MPB. O DVD, com direção de Walter Carvalho recebeu o 24º Prêmio da Música Brasileira – categoria Melhor DVD. Em 2002, o crítico Jon Pareles, do The New York Times, colocou Mônica Salmaso como um dos principais nomes surgidos recentemente na música popular brasileira.

 

Zé Leônidas, cantor convidado

O cantautor e multi-instrumentista Zé Leônidas mostra diferentes facetas de seu trabalho em gravações independentes. Atualmente dedica-se à produção de seu mais recente projeto autoral, o Forrobodó do Zé, encabeçando-o na voz e violão bem brasileiros. Integra o Grupo João de Barro (Baile de Gafieira), como cantor e percussionista e a Trupe Pé de Histórias (Infantil), como cantor e violonista.

 

 

Madrigal do Coral Jovem do Estado, grupo convidado

O repertório eclético e o dinamismo das apresentações do Coral Jovem do Estado refletem uma proposta artístico-pedagógica que vai além do canto. Pensado de forma a desenvolver integralmente as habilidades dos bolsistas, o projeto trabalha não apenas a voz humana, mas também questões adjacentes de performance e interpretação vocal, como expressão corporal e sensibilidade musical.

 

 

 

Ficha Técnica

1º violino
Artur Lima Marcelino
Igor Dutra Da Silva
Matheus Calorio De Magalhães
Hamerson Florencio De Mello
Abrahan Joel Pérez Narrec
Tanus Virgilio Casemiro De Oliveira
Marcela Macedo De Oliveira
Nathalia Sousa Oliveira
Arthur Lopes Da Silva Brito

2º violino
Wendy Runa Yamanaka
Harryson Robert Esparrel Azank
Rafaela Marques Piratelo
Vinicius Libório Santos
Denise Alves De Souza
Julliana Cavalcanti
Verônica Lopes Da Silva Batista Joaquim

Viola
Elielma Cardoso De Oliveira
Michele José De Miranda Mello
Leonardo Marchiolli Gomes Sobral
Dimas Neves Venancio Da Silva
Victória Liz Ribas Macedo
Matheus Santana Assunção

Violoncelo
Gabriel De Arruda Alvico
Gustavo Rocha Fernandes
Matheus Borges Dos Santos
Daniel Franklin Tassotti
Caroline Lopes Ferreira Alencar
Caio Augusto De Godoy Sousa

Flauta
Talitha Santos
Graziella Araújo De Souza

Oboé
Nicolas Nemitz Moura

Clarinete
Bruno Da Silva Ghirardi
Jonatas De Oliveira Carmo

Fagote
Leonardo Mantovani Albergoni

Clarinete
Luis Gustavo De Barros Ananias
Lais Marina Francishinelli

Trompa
Victor Prado Cavalcanti Ferreira
Winicius Wagner Dos Santos Patricio

Saxofone Alto
Jonathan Dos Santos Teodoro
Ramon Danilo Medina de Souza

Saxofone Tenor
Herbert Lucas Rodrigues de Lima
Leonardo Brandão De Oliveira

Saxofone Barítono
Wellington Martins De Souza

Trompete
1º estante: Luis Gustavo Villas Boas
2º estante: Phelipe Lewis Silva de Souza
3º estante: Gabriel Barbalho Dos Santos
4º estante: Estefane de Souza Santos

Trombone
Welbert Miranda Dias
Feldeman De Oliveira Lacerda
Pedro Henrique Moreira De Almeida

Trombone Baixo
Rafael Da Silva Oliveira

Piano
Mariana Garbarz Chamis

Guitarra
Abner Felipe Dos Santos Martins

Baixo Elétrico
Jackson Lourenço Silva

Bateria
Fellipi Oliveira Sodré

Percussão
Daniel Romero Alfaro De Miranda

*Músicos extras
Violino
Tanus Virgilio Casemiro De Oliveira
Marcela Macedo De Oliveira
Nathalia Sousa Oliveira
Arthur Lopes Da Silva Brito
Rafaela Marques Piratelo
Vinicius Libório Santos
Denise Alves De Souza
Julliana Cavalcanti
Verônica Lopes Da Silva Batista Joaquim

Contrabaixo
Breno Ampáro Alvares Freire
Gabriel Borin
Renata Rodrigues Andrade

Oboé
Nicolas Nemitz Moura

Fagote
Leonardo Mantovani Albergoni

Saxofone alto
Ramon Danilo Medina de Souza

Data: 23/03/2018

Horário: 20:00

Local: Theatro São Pedro

R. Albuquerque Lins, 207 – Campos Elíseos, São Paulo – SP

Entrada: Paga

Ingressos: R$30 | R$15 (meia)

Compre o ingresso online

Parceiros

 

 

Patrocínio Master

 

 

Patrocínio Prata

 

 

 

Realização