Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Aluna de flauta da EMESP é aprovada para realizar mestrado em conservatório da Suíça

25 de abril de 2016

Letícia Maia Durante, aluna de flauta transversal com os professores Marcos Kiehl e Sarah Hornsby, foi aprovada para realizar mestrado em performance na Haute École de Musique de Lausanne, conservatório suíço. A jovem, de 23 anos, terá aulas com o professor José-Daniel Castellon.

Para arcar com os custos de hospedagem e alimentação no país, Letícia iniciou uma campanha de arrecadação pela internet. Clique aqui e saiba como ajudar a jovem e talentosa flautista a realizar seu sonho de estudar na Haute École de Musique de Lausanne, na Suiça.


Crédito da foto: Adriana Elias


“Eu ainda estou meio em choque com a notícia, pois não achava que iria conseguir ser aprovada. Estou muito empolgada e animada com oportunidade. Acho que essa experiência vai acrescentar muito na minha vida profissional e pessoal”, conta a flautista que também foi bolsista da Banda Sinfônica Jovem do Estado entre 2014 e 2015.

Orientada pela sua professora Sarah Hornsby, Letícia já havia criado um planejamento para complementar seus estudos fora do Brasil. “A professora Sarah sempre me incentivou muito a ir estudar fora do país. Sou muito grata por sua atenção e dedicação. Comecei a me preparar há um ano para fazer provas no exterior. Primeiramente, queria estudar na França, mas acabou acontecendo de eu ir para a Suíça”, conta.

“Soube que tinha sido aprovada no dia em que fiz a prova. No final de todos os testes, a banca chamou os candidatos no auditório e comunicou o nome de quem tinha sido aprovado”, afirma a paulistana que também foi aluna da professora Sarah em sua graduação pela UNESP.

Aluna na EMESP Tom Jobim desde 2006, a jovem atribui responsabilidade pela sua aprovação no conservatório suíço também à flautista Cassia Carrascoza, ex-professora da EMESP e integrante da Camerata Aberta.

“A Cassia Carrascoza exerceu papel essencial para eu ter sucesso no teste. Ela sempre me incentivou, sempre acreditou muito em mim e no meu potencial como flautista. Tenho muito a agradecer. Ela foi uma ótima professora para mim. Mas, é claro, que tive ajuda de muitos outros professores ao longo da minha formação, como Helcio de Latorre, Marcos Kiehl, Rogério Wolf, Renato Kimachi e Jean-Noel Saghaard.Todos me ajudaram muito, cada um do seu jeito, e por isso sou muito grata”, finaliza.

 

por Marcus Vinicius Magalhães