Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Quatro alunos da EMESP são premiados no Concurso de Violão Souza Lima

23 de novembro de 2015

Henrique da Silva Carvalho, 14 anos, foi o primeiro colocado no segundo turno do XXVI Concurso de Violão Souza Lima. Aluno na EMESP Tom Jobim do professor Everton Gloeden, Henrique recebeu como prêmio um violão Giannini GWNEW2. O jovem também é integrante da Camerata de Violões Infanto-Juvenil do Guri.


Henrique da Silva Carvalho, durante apresentação pela Revirada Musical EMESP. Crédito da Foto: Adriana Elias
 

Já pelo terceiro turno do concurso, que engloba candidatos de 15 a 17 anos, Felipe Cozaro Silotto, aluno de violão erudito do professor Thiago Abdalla, foi o segundo colocado na categoria de violão solo.

Na categoria música de câmara, o Sampa Guitar Duo formado por Guilherme Guedes de Melo, 16 anos, e Lucas Gabriel Domingues de Almeida, também de 16 anos, ficou em segundo lugar no concurso. Guilherme é aluno do professor Everton Gloeden. Já Lucas Gabriel tem aulas na EMESP Tom Jobim com o professor Fabio Ramazzina  

O XXVI Concurso de Violão Souza Lima, um dos mais tradicionais do país, foi realizado entre os dias 7 e 8 de novembro pelo Conservatório Souza Lima, sob a coordenação artística de Sidney Molina. O concurso tem como característica marcante o foco nos turnos das crianças e adolescentes, o que permite incentivar alunos de diferentes idades e o trabalho dos professores de iniciação. O concurso também contempla a categoria música de câmara, com grupos de violões, além das competições para violão solo.

A categoria de violão solo foi dividida em quatro turnos. As crianças de até 11 anos deveriam se inscrever no primeiro turno, cujo repertório da prova na fase eliminatória foi formado por duas peças, sendo uma selecionada do livro Ciranda das Seis Cordas, de Henrique Pinto, e outra peça de livre escolha. Na final, as crianças tocaram uma peça do livro Iniciação ao Violão volume 2, também de Henrique Pinto, e uma peça de livre escolha.

Já os candidatos de 12 a 14 anos participaram do segundo turno. A exigência da prova foi interpretar um estudo do compositor cubano Leo Brouwer e uma peça de livre escolha (na fase eliminatória). Para a final, foi preciso tocar uma obra de autor brasileiro, além de outra de livre escolha. Os candidatos na faixa entre 15 e 17 anos, que concorrem no terceiro turno, foram avaliados na fase eliminatória com um estudo de Fernando Sor e uma peça de livre escolha. Na final, tiveram de interpretar uma obra de Heitor Villa-Lobos e outra de livre escolha.

Para a categoria de Duos, Trios e Quartetos e outros grupos de Violões, tanto na fase eliminatória quanto na final, as peças foram de livre escolha.

 

por Marcus Vinicius Magalhães