Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Quarta temporada da Juilliard no Guri

29 de maio de 2013

Um quinteto formado por músicos da Juilliard School de Nova Iorque esteve no Guri entre os dias 15 e 23 de maio. Realizou uma série de atividades como aulas, master classes, recitais e concertos, um deles ao lado da Orquestra Sinfônica Infanto-Juvenil, na Fundação Maria Luisa e Oscar Americano.

Desde 2010, tem se tornado rotina a presença de estudantes de graduação ou mestrado da Juilliard School de Nova Iorque, uma das mais destacadas escolas de música do mundo, nas salas de aula dos polos de ensino do Programa Guri, e nos ensaios e concertos dos Grupos Infantis e Juvenis.

Em 2013 não foi diferente. A escola estadunidense, que já contou com grandes nomes da música em seus bancos como a soprano Renee Fleming, o regente James Levine, o violoncelista Yo Yo Ma e o violinista Itzhak Perlman, destacou um quinteto liderado pela violoncelista Claire Bryant: Francesca Depasquale (violino), Megan Griffin (viola), Emi Fergunson (flauta) e Vasko Dukovski (clarineta) para trocar muita experiência e mostrar como é o ensino musical fora do País.Os profissionais visitantes são envolvidos em projetos de educação musical nas escolas públicas de Nova Iorque e em outras partes do mundo e trazem um pouco de suas experiências e vivências como instrumentistas.

Nos dez dias que ficaram no Brasil, o grupo realizou master classes nos polos Brooklin (20/5) e Centro Educacional Unificado (CEU) Vila Atlântica (24/5), um recital na EMESP Tom Jobim e três concertos pela série Horizontes Musicais nos polos CEUs Meninos (22/5), Rosa da China (22/5) e Campo Limpo (23/5).

 O ponto alto da visita foram os ensaios com a Orquestra Sinfônica Infanto-Juvenil e o concerto que encerrou a visita, no dia 26 de maio, na Fundação Maria Luisa e Oscar Americano, que fica no bairro do Morumbi.  O grupo integrou a Orquestra Sinfônica do Guri durante as apresentações das obras de Beethoven e Serge Koussevitzky. Como contrapartida, o aluno do Guri Davi Ciriaco integrou o grupo norte-americano na peça Lullaby and Doina for flute, clarinet, violin, viola, and cello de Osvaldo Golijov.

Para Valcimara Maria Campos, aluna de violino do polo CEU São Carlos “foi um aprendizado” conviver com o grupo. Esta foi a primeira vez que e Valcimara e muitos outros alunos tocaram com os norte-americanos. Já a violoncelista Claire Bryant, que participou pela quarta vez do intercâmbio, destacou como os alunos do Programa têm evoluído com o passar do tempo. Ela contou que ficou impressionada com a desenvoltura de Davi no contrabaixo. “Ele estava muito à vontade desde o primeiro ensaio que fez ao nosso lado”. Claire lembrou quando encontrou o rapaz pela primeira, em 2010, e está feliz ao descobrir que hoje Davi é aluno de contrabaixo na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp).

Nesses quatro anos de parceria, a cooperação pedagógica entre a Santa Marcelina Cultura e a Juilliard School visa reunir a excelência de ensino musical da escola novaiorquina com a experiência sociopedagógica desenvolvida no Programa Guri. Conta com o apoio do Consulado dos Estados Unidos.  

Todas as atividades do Intercâmbio Sociocultural com a Juilliard School estão inseridas na política de Relacionamento Institucional que a Santa Marcelina Cultura mantém com as principais instituições de música do mundo, como também ocorre com o Conservatório de Música e Dança de Paris, da França (veja matéria aqui), The Sage Gateshead, da Inglaterra (veja matéria aqui) e o Conservatório de Amsterdã, na Holanda entre outras importantes instituições.