Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Aluno de violino é aprovado para realizar graduação em conservatório de Viena

16 de junho de 2016

Ocimar Cássio, aluno do 3º ciclo de violino com a professora Liliana Chiriac, foi aprovado para realizar graduação em performance em violino na Academia de Música de Viena. O jovem, que estuda na EMESP Tom Jobim, desde 2006, terá aulas com o professor Daniel Auner no conservatório austríaco.

Ocimar iniciou uma campanha de arrecadação de fundos para se manter no país e arcar com as taxas do conservatório austríaco. Clique aqui e saíba como ajudá-lo.

 

Natural de Mogi das Cruzes, região metropolitana de São Paulo, Ocimar realizou, além do teste para a Academia de Viena, uma prova para ingressar na Academia da Orquestra Sinfônica de Berlim. “Não consegui ser aprovado em Berlim, pois o professor havia me dito que eu era muito novo para fazer parte da Academia e me orientou a pensar, apenas, em estudar neste momento, deixando para me dedicar à prática orquestral posteriormente”, revela. 

Após a fazer o teste em Berlim, Ocimar foi para Viena. Antes, teve um suporte de seu futuro professor Daniel Auner no conservatório austríaco. Ocimar e Daniel se conheceram no Brasil durante um festival de orquestras em São Paulo e no Rio de Janeiro. Desde então, mantiveram contato. “Quando cheguei na Áustria, o professor Daniel Auner me ajudou bastante. Fiz uma aula especial antes da prova, o que foi serviu de preparação para ir bem no teste. Foi muito legal. Já na audição, toquei Capricho 16 de Paganini e também Partida Nº2, em Ré Menor, de Bach, além de uma Sonata de Brahms. Depois dessas peças, teve ainda um teste de teoria musical. No mesmo dia, fui informado da aprovação”, completa. 

Ao longo dos dez anos em que foi aluno da EMESP, o violinista destaca o suporte, a estrutura e o apoio que recebeu da escola e das professoras Maria Cristina Braga e Liliana Chiriac. “Entrei na EMESP quando tinha oito anos. Primeiramente tinha aulas de prática coletiva com a professora Cristina. Depois, durante aproximadamente um ano e meio, tive aulas individuais com a Cris, o que me ajudou muito. Posteriormente, comecei a ter aulas com a Liliana, uma excelente professora, com quem tenho aulas até hoje”, conta o violinista. 

“A professora Liliana me incentivou e me ajudou muito a me preparar para o teste na Academia de Música de Viena. Nós praticamos, desde o começo do ano, as obras que a audição exigia. Além disso, a EMESP me deu toda a estrutura necessária para me preparar como músico, pois tive uma formação completa aqui. Além das master classes com instrumentista consagrados de fora do país, tive os melhores professores, tanto de violino quanto os de aulas teóricas e música de câmara”, completa. 

Ocimar também foi bolsista da Orquestra Jovem Tom Jobim entre os anos de 2012 e 2014. “Não posso deixar de ressaltar a experiência que a EMESP me proporcionou de tocar em orquestra. Foram dois anos participando do grupo, o que me ensinou muito como músico orquestral”, destaca. 

Em 2015, o jovem participou do Festival Summer Music Academy Voksenasen, da Academia Norueguesa de Música, na cidade de Oslo, e também do Festival International Orchestra Institute Attergau, da Filarmônica de Viena, na Áustria.  Neste ano, Ocimar foi novamente aprovado para o festival austríaco, mas, dessa vez, ele recusou o convite.  “Eu não vou, pois estou focado em iniciar minha graduação na Academia de Viena e nos detalhes da viagem”, conclui. 

Ocimar iniciou a vida musical aos quatro anos, quando aprendeu a tocar piano com seu pai. Mas, logo depois, surgiu a preferência pelo violino. A dedicação pelo instrumento já dura dez anos. “Ao logo desse tempo, também aprendi a tocar guitarra, tive até uma banda de rock, mas acabei focando no violino. Estudo diariamente, pelo menos, três horas por dia. Apesar disso, ainda acho que não é o suficiente”, completa o exigente instrumentista.

 

por Marcus Vinicius Magalhães