Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Novos regentes na temporada 2016 dos Grupos Infantis e Juvenis

28 de abril de 2016

Para iniciar mais uma temporada de grandes apresentações, o Programa Guri convocou mestres consagrados com grande representatividade no cenário brasileiro e internacional. Muitos deles são velhos conhecidos dos nossos alunos, mas três estreiam em 2016 como regentes convidados dos Grupos Infantis e Juvenis. Nelson Ayres, que regerá a Orquestra Sinfônica, no último programa do grupo, focado em música popular, e que terá também a participação da Big Band Infanto-Juvenil. Pianista, arranjador e compositor, conhecido por sua atuação como regente e diretor artístico da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, regeu inúmeras orquestras no Brasil e no exterior, incluindo a Orquestra Filarmônica de Israel. Faz parte do conselho artístico da Orquestra Jovem Tom Jobim, da qual também é regente convidado da temporada 2016.

Jorge Elias estará, pela primeira vez, à frente do Regional de Choro Infanto-Juvenil, grupo formado em 2013, que tem como base o choro e suas influências e que este ano trabalhará com os compositores do fim do século XIX que deram forma ao gênero choro, abordando também as danças que estavam na moda, como a polca, a habanera e a schosttish.

“Trabalhar estas danças é uma forma de o aluno vivenciar o choro como no momento de seu desenvolvimento, até chegarmos no choro como gênero. Também estamos estudando o ambiente onde ele se originou assim como a biografia destes pioneiros do choro”, explica Jorge Elias.

Formado em Pedagogia, pela Uniban, com especialização em Educação Musical pela Faculdade Paulista de Artes – FPA, Jorge Elias também é formado em violão erudito pelo Conservatório de Tatuí. Como violonista participa do projeto “Brincando de Chorinho”, ao lado de Lucila Ferrini e Santiago Steiner. Foi professor e supervisor pedagógico do Guri. Atualmente, atua na rede pública de educação do Município e do Estado de São Paulo.

“O convite veio da coordenação pedagógica do Guri, logo após a minha saída como supervisor do Programa. Foi uma grande oportunidade de aplicar os aprendizados que tive como professor somado à experiência que o cargo de supervisor me proporcionou. O contato com várias abordagens didáticas que tive assistindo as aulas dos professores e o acompanhamento com os regentes dos demais grupos artísticos pedagógicos. Aprendizado, este, muito rico e gratificante”, afirma o regente convidado do Regional de Choro.

 

Outro estreante na temporada 2016 dos Grupos Infantis e Juvenis é Leandro Souza de Oliveira, que fará o primeiro dos três programas do Coral Juvenil do Guri. Bacharel em Regência pela Faculdade de Artes Alcântara Machado – FAAM, já participou de diversos festivais de música na área da Regência Coral e Orquestral em âmbito nacional e internacional regendo peças do repertório sinfônico, operístico e vocal Infantil/Juvenil. É também formado em Piano Popular pela EMESP. Foi professor de teoria e pianista correpetidor do Programa Guri e atualmente, é supervisor da área de voz do Programa.

“Me sinto muito honrado por estar à frente do Coral Juvenil. É um grupo que tem passado por diversas experiências musicais, diversos regentes e repertórios. Sou privilegiado por trabalhar com eles durante esse semestre, contemplando o resultado conquistado durante os anos anteriores”, diz.

O Coral Juvenil faz seu primeiro concerto pelos Grupos Infantis e Juvenis, em junho, e os alunos já estão bastante ansiosos. “Por ser a primeira vez que teremos três regentes ao longo do ano, é um pouco assustador no sentido de: – Poxa o quanto minha voz será moldada para uma boa execução do repertório de cada regente? Porém, estou animado por ter a oportunidade de ter contato com visões diferentes”, comenta Alexandre Matheus Pyramo Pereira, 19 anos, do Polo CEU Cidade Dutra.

Jéssica Câncio de Oliveira, 19 anos, do Polo CEU Parque São Carlos, que participa do Coral Juvenil há cinco anos, confessa que essa temporada será desafiadora por conta dos três regentes convidados, mas também está entusiasmada com o desafio. “Os ensaios têm sido superprodutivos, nada de moleza. Creio que vamos conseguir mostrar tudo o que trabalhamos. Espero que as apresentações sejam lindas”, declara.

Leandro Souza lembra que os Grupos Infantis e Juvenis do Guri são desdobramentos do trabalho do Programa. “O resultado realizado nos grupos  é um reflexo direto dos polos. Vejo isso  nitidamente por meio do Coro Juvenil”, finaliza o regente.

A cantora Marília Vargas, o jovem maestro venezuelano Diego Gusmán e o norte-americano Keith McCutchen completam o time dos maestros convidados que regem, pela primeira vez, um dos Grupos Infantis e Juvenis, composto por dez grupos, sendo sete formações instrumentais e três vocais. Ao todo são 390 alunos selecionados de todos os polos do Programa.

As apresentações dos Grupos Infantis e Juvenis se iniciam no dia 4 de junho, com a Orquestra Sinfônica, o Regional de Choro e a Big Band Infanto-Juvenil, com o patrocínio do grupo Verzani & Sandrini, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura. Trata-se de uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria da Cultura do Estado, gerida pela organização social Santa Marcelina Cultura.