Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Aluna de canto barroco é aprovada para realizar mestrado na Alemanha

15 de julho de 2016

Ana Carolina Coutinho, aluna de canto barroco com a professora Marília Vargas e bolsista do Coral Jovem do Estado, foi aprovada para realizar mestrado na Hochschule für Musik und Theater Hamburg, uma das escolas mais tradicionais da Alemanha. Natural de Santarém, no Pará, a jovem de 22 anos, iniciou uma campanha de arrecadação de fundos para ajudar com as despesas de moradia e alimentação no país. Clique aqui e saiba como ajudá-la.

“A prova para ingresso na Hochschule für Musik und Theater Hamburg foi presencial, então tive que correr atrás para saber quando começavam as audições. Eles exigiram um repertório extenso, várias árias de ópera e compositores. Comecei a me preparar no final de 2015 e levantei recursos para arcar com os custos da viagem. No final, fui premiada com a aprovação neste ano”, conta.

Ana Carolina entrou na EMESP Tom Jobim, em 2005, para ter aulas de violino e cordas com os professores Geraldo Olivieri e Marcio Rampin. O interesse pelo instrumento acabou sendo substituído pelo encantamento pelo canto lírico, após conhecer sua atual professora Marília Vargas e conseguir ser aprovada no processo seletivo da EMESP.

 “Eu conheci a Marília em um festival de música antiga em Juiz de Fora e me apaixonei pela forma que ela ensinava as técnicas do canto lírico. Um estilo que é visto pelas pessoas como um canto muito gritado, mas na verdade é técnica pura. Eu adorei a metodologia da Marília, então, na primeira oportunidade, me inscrevi no processo seletivo para canto barroco. Um curso espetacular que me fez entrar cada vez mais no universo da música antiga. Devo muito minha aprovação em Hamburgo à Marília, pois além de me apoiar bastante nessa decisão de fazer o mestrado, ela me orientou muito em relação ao repertório e a tudo que eu tinha que fazer”, conta a jovem paraense.

Ana Carolina começou a pensar na possibilidade de realizar mestrado na Alemanha em 2013, após participar de uma master class na EMESP Tom Jobim, em parceria com o Mozarteum Brasileiro, com músicos da Chorakademie Lübeck.

“Na ocasião, eles estavam fazendo uma seleção para o coro acadêmico de lá, dirigido por Rolf Beck. Eu fui selecionada e embarquei para a Alemanha. Passei um mês fazendo aulas no coro e foi incrível. Em janeiro de 2015, participei de mais um projeto e pude conhecer ainda mais outros lugares e professores da Alemanha. Acabei decidindo que queria estudar lá”, revela.

Bolsista do Coral Jovem do Estado desde 2011, Ana Carolina também participou de duas edições do Encontro Internacional de Música Antiga EMESP, em 2014 e 2015. A cantora enaltece a estrutura e a experiência que a EMESP Tom Jobim proporcionou para sua formação artística.   

“É difícil falar sem ficar emocionada, pois a EMESP sempre foi minha segunda casa. Eu vinha da escola para cá quando ainda era criança. A minha iniciação musical foi aqui e tive grandes professores. Quando abandonei o violino para me dedicar ao canto, foi uma decisão muito difícil. Mas, aprendi que nada se perde, tudo se complementa”, finaliza.

por Marcus Vinicius Magalhães