Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Abril tem seis atrações na série Horizontes Musicais

30 de março de 2012

 Seis grupos fazem dez concertos didáticos em nove CEUs onde o Guri tem polo de ensino de música entre os dias 2 e 24 de abril. Apresentações são gratuitas e abertas à comunidade.

Abril chegou e é hora de acompanhar os Horizontes Musicais, a série de aulas-espetáculos Guri. São seis atrações: A Barca, Coro de Câmara da Unesp, Wadaiko Sho, Toninho Ferragutti, Quinteto Brassuka e Trio Curupira, e 10 concertos em novo polos diferentes nos CEUs, entre os dias 2 e 24 de abril .
Em 2012 a série contará com 16 grupos musicais convidados que farão 45 apresentações em 24 palcos nos teatros dos Centros Educacionais Unificados (CEUs) onde se encontram polos do Guri e em espaços culturais da região metropolitana. Nesta ano a série tem dois amplos objetivos: trabalhar a ampliação de repertório dos alunos do Guri, e para essa tarefa convidou músicos como o acordeonista Toninho Ferragutti e grupos como o Trio Curupira, Percorso Ensemble entre outros; e estimular a formação de público, tarefa indica para artistas e grupos como Wadaiko Sho, Tim Rescala, A Barca, Ópera Portátil entre outros.
A série aulas-espetáculo ganhou nova denominação – Horizontes Musicais – em 2011 quando recebeu patrocínio exclusivo do Bank of America Merrill Lynch e apoio institucional do Ministério da Cultura por meio da Lei de Incentivo à Cultura, que se repetem em 2012. Acontece entre os meses de março e novembro e todos os concertos são gratuitos e abertos ao público. Programe-se.

CONHEÇA OS GRUPOS

Wadaiko Sho
“Wadaiko” em japonês se refere a arte dos tambores japoneses (Taiko). “Sho” quer dizer viver. Assim, “Wadaiko Sho” significa viver tendo como base a arte dos tambores japoneses.
Único grupo profissional de Taiko no Brasil, Wadaiko Sho foi formado em 2002 por Setsuo Kinoshita e Mitsue Iwamoto. Mistura ritmos e coreografia, propondo ao ouvinte uma participação singular, criando a cada peça uma experiência única que, se não é religiosa no sentido estrito da palavra, seguramente encerra um caráter de espiritualidade, marcadamente étnico.
Os Guri poderão conhecer o Taiko, uma mais importantes manifestações culturais do Japão, cujos participantes buscam viver uma filosofia segundo a qual música, terapia, alimentação, cuidados com o corpo e trabalho social são enfocados com um mesmo objetivo: perpetuar a arte secular dos tambores japoneses.

A Barca
A Barca nasceu em 1998 de uma reunião de amigos em torno de ideias como viagem, música popular, Brasil e Mário de Andrade. Partindo da reflexão sobre o fazer artístico e suas responsabilidades estéticas e sociais, realiza um trabalho abrangente de criação de espetáculos, documentação, arte-educação e produção cultural. O estudo do modernista levou o grupo a mergulhar em várias das incontáveis músicas populares do Brasil e estabelecer alguns laços particulares.
Nas suas viagens, o grupo registrou e gravou vários dos gêneros que teve contato, como o carimbó, tambor de mina, mangaba e boi-bumbá e realizou encontros dessa comunidade tradicional com artistas contemporâneos, o que trouxe para seu repertório o risco e a graça do improviso e da experimentação, a troca e a descoberta de uma terceira via para o fazer musical.
Nos Horizontes Musicais, A Barca – formada por André Magalhães e Ari Colares (percussão), Chico Saraiva (violão), Renato Amaral (baixo), Thomas Rohrer (sax e rabeca), Juçara Marçal, Marecelo Pretto e Sandra Ximenez (voz) – apresenta seu repertório propondo a descoberta de um novo caminho, no qual limites como cultura erudita e popular, tradição e contemporaneidade, sagrado e profano, devoção e diversão se desfazem. É preparar ouvidos, vozes, pés e coração para trilhar com o grupo este caminho.

Coro de Câmara da Unesp
Criado pelo Departamento de Música do Instituto de Artes UNESP, o Coro de Câmara iniciou suas atividades em 2005. É formado por alunos dos bacharelados em Canto, Composição, Regência, Instrumento e Licenciatura em Educação Musical. Tem como objetivo o desenvolvimento técnico-vocal, estilístico e interpretativo e conta com a regência do maestro Victor Gabriel.
O Coro interpretou várias obras do período colonial brasileiro, Villa-Lobos (algumas das obras sacras), Bach (motetos e cantatas), Schütz (As sete palavras de Cristo na cruz), Castelnuovo Tedesco (Romancero Gitano) entre outros, com a Orquestra Sinfônica da USP. Com a Banda Jovem do Estado de São Paulo interpretou Alexandre Nevsky (Prokofiev) e diversas obras corais a capela de compositores brasileiros (Mahle, Guarnieri, Lacerda, Lorenzo Fernandez, Widmer, Viera Brandão). Para esta série de concertos, o Coro apresentará um diálogo com a dança e a música flamenca.

Toninho Ferragutti
Instrumentista, compositor e arranjador, Toninho Ferragutti é um dos mais importantes nomes do acordeão moderno brasileiro. É presença constante em gravações e em shows de grande parte dos artistas da MPB e também como solista de importantes Orquestras como Osesp, Jazz Sinfônica, Orquestra Sinfônica do Recife e da Paraíba. Seu CD Sanfonemas foi indicado ao Grammy Latino no ano 2000 na categoria de música regional e o seu mais recente CD solo, Nem Sol nem Lua, esteve na opinião de diversos críticos entre os dez melhores lançamentos no ano de 2006.
Ao lado de Zé Alexandre Carvalho no contrabaixo e Alexandre Ribeiro na clarineta, Toninho traz ao público dos Horizontes Musicais suas composições interpretadas no acordeão com impressionante sensibilidade, capacidade de improvisação e virtuosismo, mostrando toda e beleza e riqueza desse instrumento.

Quinteto Brassuka
Os instrumentos de metal que formam uma orquestra (trompete, trombone, trompa e tuba) são a base do Brassuka, grupo camerístico criado em 2011 pelos músicos paulistanos Moisés Américo da Silva, Pedro Santos, Eder Tavares, Tiago Azevedo e Marcos Gomes Tudeia, que buscam levar a sonoridade desses instrumentos para diferentes plateias de uma forma irreverente e divertida.
Apesar de muitos terem ideia de um resultado sonoro agressivo quando falamos neste tipo de formação, não é raro, após as apresentações do quinteto, encontrar um público admirado e encantado com a descoberta de uma nova referência musical.
O repertório do Brassuka passa pelos diversos períodos da música ocidental chegando até compositores contemporâneos, além de músicas do folclore de diversas culturas. Um exemplo de que com muita criatividade é possível apresentar ao público um som diferenciado, instigante e inovador.

Trio Curupira
O Trio Curupira nasceu, em 1996, de um encontro de ideais e afinidades de André Marques (pianista do grupo de Hermeto Pascoal), Ricardo Zohyo (atualmente Fábio Gouvêa) e Cleber Almeida. Determinados a desenvolver um trabalho diferenciado, fruto de pesquisas musicais e culturais, tendo por base a genuína música do Brasil, eles percorrem todos os ritmos e eliminam as fronteiras entre estilos.
O nome se refere ao personagem mítico do folclore brasileiro encarregado de proteger as florestas e os animais. Esse é o espírito do trio: defender a música e a cultura brasileira, sem preconceitos. Já lançou dois CDs, sendo que o segundo, Pés no Brasil, Cabeça no Mundo, recebeu indicações ao Grammy Latino 2008 e muitos elogios da crítica.
Tendo como formação tradicional o trio com piano, baixo e bateria, o grupo também utiliza flautas, cavaquinho, guitarra, percussão, escaleta, entre outros instrumentos, de forma a misturar os elementos de matrizes culturais tão distintas como a indígena, a africana, a europeia e a árabe, entre outras.

VEJA A PROGRAMAÇÃO DE ABRIL

02-abr, seg|16h A Barca CEU Navegantes
03-abr, ter |16h A Barca CEU Butantã
04-abr, qua|16h A Barca CEU Vila Atlântica
09-abr, seg|16h Coro da Câmara da Unesp CEU Meninos
12-abr, qui|16h Wadaiko Sho CEU Perus
17-abr, ter|16h Toninho Ferragutti CEU Rosa da China
18-abr, qua|16h Quinteto Brassuka CEU Campo Limpo
19-abr, qui|16h Wadaiko Sho CEU Alvarenga
20-abr, sex|16h Trio Curupira CEU Campo Limpo
24-abr, ter|16h Toninho Ferragutti CEU Inácio Monteiro

LOCAIS DAS APRESENTAÇÕES

CEU Alvarenga
Estrada do Alvarenga,3.652, Pedreira, São Paulo.Tel. 5672-2542
CEU Butantã
Avenida Eng. Heitor Antônio Eiras Garcia,1.870, Butantã, São Paulo.
CEU Campo Limpo
Avenida Carlos Lacerda, 678, Pirajussara, São Paulo. Tel. 5844-2038.
CEU Inácio Monteiro
R. Br. Barroso do Amazonas, s/n, Cohab Inácio Monteiro, São Paulo. Tel. 2518-6971.
CEU Meninos
Rua Barbinos, 111, Vila Independência, São Paulo. Tel. 2083-1342.
CEU Navegantes
Rua Maria Moassab Barbour, s/n, Pq. Res. Cocaia, São Paulo. Tel. 5931-5864.
CEU Perus
Rua Bernardo José de Lorena, s/n, Perus, São Paulo. Tel. 3918-5870.
CEU Rosa da China
Rua Clara Petrela, s/n, Jardim São Roberto, São Paulo. Tel. 2703-9716.
CEU Vila Atlântica
Rua Coronel José Venâncio Dias, 840, Jaraguá, São Paulo. Tel. 3902-4619.