Santa Marcelina Cultura

MENU

Orquestra Jovem do Estado com Ira Levin e Denise de Freitas

Em outubro, a Orquestra Jovem do Estado recebe o maestro norte-americano Ira Levin e a mezzo-soprano Denise de Freitas, para interpretar obras de Gustav Mahler, Alban Berg e Richard Strauss.

O grupo realiza apresentações na Sala Palma de Ouro, em Salto/SP, no dia 12 de outubro, e na Sala São Paulo, no dia 13.

_Repertório

GUSTAV MAHLER (1860-1911)
Canções de um Viajante
Denise de Freitas

ALBAN BERG (1934-1984)
Três fragmentos da ópera Wozzeck
Denise de Freitas
Editor: UNIVERSAL EDITION AG

RICHARD STRAUSS (1864-1949)
Vida de Herói
Editor Original: Tomi Berg
Representante exclusivo: BARRY EDITORIAL (www.barryeditorial.com.ar)

Orquestra Jovem do Estado

Referência tanto por seu bem-sucedido plano pedagógico quanto por sua cuidadosa curadoria artística, a Orquestra Jovem do Estado é sinônimo de excelência musical no Brasil. Desde sua reformulação, em 2012, a Orquestra passou a ter uma exigente programação artística aliada a um novo plano pedagógico elaborado pela Santa Marcelina Cultura, o que ocasionou um expressivo salto de qualidade do grupo. A Santa Marcelina Cultura convidou Claudio Cruz em 2012 para assumir a direção musical e a regência principal da Orquestra, que hoje apresenta uma marcante identidade sonora, com uma forte coesão interna que permite a construção de repertórios cada vez mais desafiadores técnica e estilisticamente. Esse resultado é fruto também da abrangência das atividades pedagógicas propostas, que formam e inspiram os jovens instrumentistas. Ciente da importância da vivência internacional para a formação dos jovens músicos, a Orquestra realiza regularmente turnês no exterior. Com atuações elogiadas pelo público e crítica internacional, o grupo já se apresentou em importantes salas de concerto, como o Lincoln Center, em Nova York, o Kennedy Center, em Washington e a Konzerthaus, em Berlim – além de ter participado como orquestra residente do Festival Berlioz, na cidade natal do compositor francês, La Côte-Saint-André, interpretando a “Sinfonia Fantástica”.

Sobre o(a) regente

Ira Levin, regente convidado

Aclamado mundialmente pela sua versatilidade musical, Ira Levin, é o atual maestro titular do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Já regeu centenas de concertos e mais de 1.200 apresentações de 90 títulos de ópera, além de ter um vasto repertório sinfônico. Trabalhou com renomados instrumentistas, cantores e diretores de todo o mundo, e regeu em importantes casas de ópera e salas de concerto na Europa e nas Américas. Ira Levin gravou discos com a Sinfônica de Londres, a Orquestra Nacional da Escócia, a Orquestra Estadual de Brandemburgo e a Orquestra Sinfônica de Norrland (Suécia). Foi maestro principal das Casas de Ópera de Bremen e Dusseldorf (1988-96, 1996-2002), o principal maestro convidado do Teatro Colón de Buenos Aires, entre 2011 e 2015, e diretor artístico e musical do Theatro Municipal de São Paulo, entre 2002 e 2005. Ele dirigiu as montagens operísticas do Theatro São Pedro: O Caso Makropulos (2019) e Kátia Kabanová, de Leos Janácek (2018), e o programa duplo Pulcinella/Arlecchino (2017). Publicou mais de 40 obras, incluindo transcrições para piano, além de sete grandes orquestrações.

Sobre o(a) solista

Denise de Freitas, mezzo-soprano

Ganhadora do Prêmio APCA 2017, destaca-se como uma artista de grande expressividade musical e cênica. Com apresentações nas mais renomadas salas do Brasil, tornou-se intérprete dos grandes personagens para a voz de mezzo-soprano. Ao longo de sua carreira, recebeu o Prêmio Carlos Gomes nos anos de 2004, 2009 e 2011. Denise recebeu também o Prêmio Bidú Sayão, o Prêmio Talentos da Rádio MEC, foi a vencedora do Concurso de Interpretação da Canção Brasileira, e detentora do Prêmio APCA pelo CD Lembrança de Amor, com composições de Osvaldo Lacerda e Eudóxia de Barros ao piano. Em 2018, abriu as temporadas da Filarmônica de Minas Gerais e dos teatros municipais do Rio e de São Paulo, além de ter estrelado quatro montagens de ópera, atuando em Um Baile de Máscaras no Theatro Municipal do Rio e no Theatro da Paz, em Belém; protagonizando Carmen, no Teatro Bradesco, em São Paulo; e na estreia de O Holandês Errante no Palácio das Artes, em Belo Horizonte. Ainda em 2018, viajou a convite do Itamaraty para apresentar-se no Festival Internacional Felicja Blumental em Tel Aviv, com um repertório dedicado a canções de Villa-Lobos, reapresentando o programa também em Budapeste, Berlim e Copenhague; e gravou a Oitava Sinfonia de Cláudio Santoro com o maestro Neil Thomson e a Filarmônica de Goiás, pelo selo Naxos.

Data: 12/10/2019

Horário: 20:00

Local: Sala Palma de Ouro

Rua Prudente de Moraes, 580 – Centro, Salto – SP

Entrada: Franca