Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

O poder da música jovem nas Olimpíadas de Londres

03 de agosto de 2012

Jovens do Guri foram selecionados entre 600 brasileiros para fazer parte de um coral multi-cultural que está se apresentando em eventos paralelos aos jogos olímpicos

Cinco integrantes do Coral Infantil do Guri estão assistindo às Olimpíadas de Londres com um gostinho especial. Isso porque voltaram da cidade-sede do maior evento esportivo do mundo na semana passada após participarem do coral internacional do projeto Youth Music Voices. Tiveram a oportunidade de se apresentar em cinco locais diferentes, entre os quais a famosa Royal Opera House, com adolescentes de diferentes partes do mundo.

Alessandra de Cássia de Araújo, 18, Beatriz de Godoi Lima, 18, Jaqueline Peixinho Dias, 16, Murilo Pocci Silva, 16, e Oziel Soares da Silva, 20, contam que depois da experiência os horizontes de conhecimento se expandiram.

“Pude perceber que aprendi coisas que não vou utilizar apenas no Brasil, afinal de contas, a música é uma linguagem universal”, acredita Beatriz. Ela não pretende seguir carreira artística, mas quer trabalhar sendo fonoaudióloga, ou como ela gosta de classificar, “profissional da voz”.

Para participar desse projeto, os adolescentes passaram por uma bateria testes eliminatórios. Primeiramente, foram chamadas a uma master class, promovida pelo corpo pedagógico do Guri para selecionar candidatos aptos a concorrer à vaga.

Depois, foram feitas audições com a presença do diretor-artístico do Youth Music Voices Richard Frostick. Alessandra ficou muito nervosa. “Achei que ia perder a oportunidade porque estava sem voz”, lembra-se. Murilo, ao contrário, saiu confiante. “Tenho certeza de que vou passar”, pensou na hora. “Saí muito relaxado”.

E em fevereiro, uma última peneira. Os futuros músicos foram a Londres fazer um primeiro ensaio, que definiria a equipe final a se apresentar em eventos paralelos aos jogos olímpicos. Só de estar na cidade londrina, junto com gente do mundo inteiro, já era motivo de muita emoção. “Choramos muito”, confessa Jaqueline. E o resultado foi o melhor possível: estavam aprovados.

Para o supervisor pedagógico do Guri, Rodolfo Jonasson, que foi o responsável por preparar os adolescentes e acompanhá-los em Londres, “a experiência de participar do Youth Music Voices foi uma oportunidade maravilhosa para nossos alunos, que poderão vislumbrar possibilidades futuras com trabalhos relacionados a música”. “Tenho certeza de que ela agregará  valores musicais e sociais importantes para a formação do indivíduo”, acredita.

Talento e criatividade

O Youth Music Voices é um projeto social que tem como objetivo ajudar crianças e adolescentes de regiões pobres a desenvolver o talento e a criatividade utilizando-se da música. Desde 1999, estima-se que 2,5 milhões de jovens tenham sido beneficiados.

Para mais informações a respeito, acesse o site do projeto ou a página do facebook, #youthmusicuk (em inglês). 

Foto: André Porto