Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Violeta Gainza é destaque na jornada de capacitação

03 de fevereiro de 2014

Entre os dias 3 e 5 de fevereiro o Programa Guri realização sua Jornada de Formação Sociopedagógica 2014 no Instituto de Artes da Unesp. Debates abordam os desafios da educação musical e refletirão os polêmicos “rolezinhos”.

Pelo sétimo ano consecutivo, o Programa Guri inicia as atividades com um grande painel de discussões sobre o ensino de música, com palestras, conferências, debates e mostra musical. O destaque da Jornada de Formação Sociopedagógica 2014, que acontece entre os dias 3 e 5 de fevereiro no Instituto de Artes da Unesp (Universidade Estadual Paulista), é a presença de dois grandes nomes do ensino de musical na América Latina: a argentina Violeta de Gainza e a guatemalteca Ethel Batres.

Violeta, já produziu mais de 40 livros sobre o ensino de música e foi fundadora do Fórum Latinoamericano de Educação Musical (Fladem). Aos 83 anos, é a segunda vez que participa de uma atividade organizada pela Santa Marcelina Cultura. Em 2009 foi uma das palestrantes do Seminário Iberoamericano de Educação Musical e inclusão Social. Ethel Batres é mestre em literatura e pesquisadora de educação musical infantil. Publicou inúmeros livros para esse público. No dia 3 de fevereiro, as duas participam de uma mesa redonda com o tema Os desafios da educação musical na América Latina. Na terça, fazem duas conferências: uma sobre a docência e o fazer musical (Violeta Gainza) e outra abordando a formação atual do educador musical (Ethel Batres).

Rolezinhos
No terceiro dia da Jornada, o antropologo e professora da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) Alexandre Barbosa Pereira vai tratar da atual polêmica da cidade: os “rolezinhos”. A conferência Quem não quer brilhar, quem não? Do direito de zoar e cantar na cidade à arte de conviver com a diferença pretende fazer uma reflexão sobre os rolezinhos que jovens da periferia fazem em shoppings e outros espaços públicos da cidade de São Paulo.

Além de todo o debate, a Jornada terá muita música com a Mostra Musical de colaboradores do Guri. Grupos com o Diálogos, Senta e Chora, Duo LPs, Quarteto Guita(aspas)Ars subirão ao palco para apresentar um pouco da arte musical tendo como destaque os professores do Programa.

Participam da Jornada todos os colaboradores do Programa, entre professores, supervisores, monitores, assistentes sociais e agentes de apoio. O Instituto de Artes da Unesp fica ao lado do Metrô Barra Funda, na zona Oeste de São Paulo. Confira a programação completa.

 

JORNADA DE FORMAÇÃO SOCIOPEDAGÓGICA 2014

Programação

3 FEV_segunda

8h30_Credenciamento e acolhida

9h_Abertura
Guri Santa Marcelina: Boas vindas, balanço de 2013 e perspectivas para 2014

10h_Mesa redonda
Os desafios da educação musical na América Latina
Violeta H. Gainza, Ethel Batres e Yara Caznok, com mediação de Marta Bruno

12h30_Almoço

14h_Mostra musical de colaboradores do Guri
Coral de Professores do Guri

14h30_Grupos de trabalho: orientação e formação

16h_Intervalo

16h30_Grupos de trabalho

18h_Fim das atividades do dia

4 FEV_terça

9h_Exposição dos resultados dos grupos de trabalho

10h_Conferência I
Reflexões sobre a docência e o fazer musical
Violeta H. Gainza, com mediação de Yara Caznok

11h_Intervalo

11h30_Conferência 1: continuação e debate

12h30_Intervalo para almoço

14h_Mostra musical de colaboradores do Guri
Quinteto de Professores – Fabrícia Mikaela (clarinete), Leonardo Marques e Thiago Cruz(violinos), Jorge Santos (violoncelo) e Ney Aguiar (viola)
Diálogos – Alexandre Ribeiro (teorba e guitarra barroca), Jorge Elias (violão de 7 cordas) e Santiago Steiner (bandolim)
Senta e Chora – Lucila Ferrini (flauta), Fernando Souza (cavaco), Fernando Miranda (percussão), Jorge Elias (violão de 7 cordas) e Santiago Steiner (bandolim)

14h30_Conferência 2
A formação atual do educador musical
Ethel Batres, com mediação de Giuliana Frozoni

16h_Intervalo

16h30_Conferência 2: continuação e debate

18h_Fim das atividades do dia

5 FEV_quarta

9h_Roda de conversa
Inquietações sociopedagógicas que emergiram dos trabalhos da Jornada
Violeta H. Gainza, Ethel Batres e Yara Caznok, com mediação de Giuliana Frozoni, Marta Brunoe Valeria Zeidan

11h_Intervalo

11h30_Apresentação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)

12h30_Intervalo para almoço

14h_Mostra musical de colaboradores do Guri
Duo LP`s – Pietro Carlo (violão) e Thiago Neves (acordeon)
Quarteto Guit(aspas)Ars – Siderlei Gomes, Eric Corso, Gesiel Vilarubia, Mauro Ricci Jr (violões)
Grupo de Metais de Professores do Guri.

14h30_Conferência 3
Quem não quer brilhar, quem não? Do direito de zoar e cantar na cidade à arte de conviver com a diferença. Reflexões sobre os “rolezinhos” na cidade de São Paulo.
Alexandre Barbosa Pereira, com mediação de Marta Bruno

16h30_Intervalo

17h_Debate

18h_Encerramento das atividades

 

Sobre os palestrantes e mediadores

Alexandre Barbosa Pereira
Doutor em Antropologia Social pela USP. Professor Adjunto da Unifesp. É também pesquisador associado ao Núcleo de Antropologia Urbana da USP. Dedica-se a pesquisas sobre práticas culturais juvenis na periferia de São Paulo.

Ethel Marina Batres Moreno
Guatemalteca, doutora em pesquisa social e mestra em literatura. É professora e pesquisadora nas áreas de educadora musical e infantil. Autora de livros e CDs para crianças, co-fundadora e ex-presidenta do Foro Latinoamericano de Educación Musical (FLADEM) na Guatemala e em nível internacional.

Giuliana Frozoni
Regente e gestora do Guri Santa Marcelina, é mestre em Ciências da Religião pela PUC-SP. Atuou como regente assistente e arranjadora do Coral da PUC-SP e do Coral da UNICID. Atualmente dirige o Voz Moscada, grupo vocal formado em 2004, e o Coral OAB da 94ª Subseção Penha de França.

Marta Bruno
Assistente social e coordenadora da área social do Guri Santa Marcelina, é doutora em educação e mestre em Gerontologia Social, ambos pela PUC-SP. Atuou em organizações sociais, gestões públicas como a SEADS do Governo do Estado de São Paulo, CEPAM e PNUD, e movimentos populares.

Violeta H. Gainza
Pedagoga musical argentina com carreira internacional, membro honorário vitalício da International Society for Music Education (ISME).Fundadora, ex presidenta e atual presidenta honorária do Foro Latinoamericano de Educación Musical (FLADEM). Sua obra literária abarca mais de quarenta títulos sobre distintos aspectos relacionados à pedagogia musical.

Yara Caznok
Mestre em Psicologia da Educação pela PUC São Paulo (1992), doutora em Psicologia Social pela USP (2001) e professora do Instituto de Artes da UNESP. É responsável pela criação e coordenação do Projeto de Extensão Da Capo – cursinho preparatório para os vestibulares de música.