Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Jornada de Capacitação discute desafios do Programa

30 de julho de 2013

Professores, monitores, assistentes sociais e agentes de polo se reuniram mais uma vez com os coordenadores do Guri e gestores da Santa Marcelina Cultura para debater o Projeto Político Pedagógico do programa.

O final de julho marcou um momento singular no Programa Guri. Foi a 6ª Jornada de Capacitação, que aconteceu entre os dias 24 e 27, no Instituto de Artes da Unesp. Ali, reuniram-se professores, monitores, assistentes sociais, agentes de polo e a coordenação para discutir como vem sendo trabalhado o ensino de música no Programa.

Diferente de outros anos, quando a Jornada recebeu palestrantes das mais diferentes áreas, quem brilhou foram os colaboradores e alunos do Guri. Foi o primeiro encontro desse tipo depois que a Santa Marcelina Cultura renovou, por mais 4,5 anos, o convênio de gestão do Programa com a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo.

O formato da Jornada possibilitou que todos pudessem entender os números e metas que devem ser trabalhados pelo Guri da Capital e Grande São Paulo. Na sequência os participantes desenvolveram, em grupos de trabalho, planos de ação a partir das informações compartilhadas. Para Mara Cimino, professora de coral e teoria nos polos Brooklin e Julio Prestes, o encontro entre professores, coordenadores e direção esclareceu “muitas dúvidas sobre o funcionamento dos polos”, destaca.

Segundo Marta Bruno, coordenadora da área social a opção foi “fazer um trabalho interno, de avaliação da caminhada. Penso que acertamos no modelo, pois ficou evidente a maturidade que o programa alcançou. A colaboração de todos foi muito rica”, comemora.

Grupos Infantis e Juvenis
Um dos pontos altos do encontro foram as apresentações da Orquestra Sinfônica Infanto-Juvenil e do Coral Infanto-Juvenil nos dias 25 e 26, respectivamente. Os grupos mostraram o trabalho que estão desenvolvendo atualmente e foram muito aplaudidos. Após as apresentações, os alunos, muitos deles atendidos desde o início do Programa, fizeram um descontraído bate-papo com os presentes. Foi um momento em que vários jovens, emocionados, puderam agradecer o empenho dos professores e equipes de polo no desenvolvimento musical e humano de cada um.

Heloysi de Lourdes, 15 anos, aluna de canto no CEU Inácio Monteiro, que passou a integrar o Coro em 2103, conta que sentiu a pressão e a realização de se apresentar para quem a ensinou: “foi um desafio. Cantar para meu professor é mágico, pois é o momento de devolver uma parte do que eles deram para nós”, compara.

Segundo Giuliana Frozoni, gestora do Programa, muitos do professores ainda não conheciam o trabalho desenvolvido pelos Grupos Infantis e Juvenis. Ela destaca que “os presentes na Jornada chegaram à conclusão que a forma com que a Santa Marcelina Cultura desenvolve o ensino de música é único, e cabe a todos colaborar com o crescimento do Guri nos próximos anos”, finaliza.