Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Alunos de violão são premiados em Concurso da FITO

18 de outubro de 2013

Turma recebeu as instruções do professor e incentivador Alexandre Ribeiro; foi a primeira experiência em concursos do tipo para a maioria deles

Três alunos do polo São Mateus e um do CCA Itaquera têm agora um bom incentivo para continuar a estudar violão com bastante dedicação. Eles foram premiados, no mês de agosto, em diferentes categorias, no Concurso de Violão do Conservatório Villa-Lobos da FITO (Fundação Instituto Tecnológico de Osasco). O resultado tem influência direta de principalmente uma pessoa: o professor Alexandre Ribeiro, grande incentivador dos guris.

Na categoria de participantes com até 10 anos, Lucas da Silva Rocha conquistou a segunda colocação e Julia Fernandes dos Santos, a terceira. Dos 14 aos 17 anos, Guilherme Melo recebeu menção honrosa. Todos esses na área de violão erudito. No violão popular, Lucas de Almeida se destacou com a primeira colocação na categoria de 14 a 17 anos.

O tutor da turma, que leciona a cinco anos no Guri, entende que um dos objetivos principais da participação em concursos é colocar os alunos em contato direto com o meio de estudantes de música. “No ano passado, levei alguns deles ao concurso e pedi que comentassem o repertório dos participantes. Foi uma forma de acostumá-los ao clima de tensão do evento”.

  

Quanto ao trabalho desenvolvido com os jovens talentos, Alexandre comenta que procura despertar neles a “vontade de tocar”, além de estimular constantemente os estudos. “Cada anatomia e histórico de vida respondem diferente aos estímulos. A pesquisa do aluno acaba sendo tão importante quanto os apontamentos do professor”, analisa.

O adolescente Guilherme, integrante da Camerata de Violões do Guri e aluno do 2º ciclo da EMESP, conta que Alexandre o ajudou bastante no processo. “Ele me passou todos os detalhes do que eu tinha que estudar e do que pediam no concurso”. Com essas informações em mãos, “estudei dia e noite, cada detalhe das músicas, principalmente as partes mais difíceis”, diz.

Para a caçula da equipe, Julia, 10, foi uma experiência impactante. “Foi tudo pra mim”. A menina lembra que quando soube que era vencedora “senti um aperto no coração”. Sensação forte também foi sentida por Lucas de Almeida, 14: “Estudei bastante para tocar as notas certas, mas na hora de sentar na cadeira deu um gelinho na barriga”. Alcançando a primeira colocação, o garoto estreou com o pé direito no mundo dos concursos. “Fiquei bastante feliz”.

Assim como o colega, ele também é aluno da EMESP, nos cursos de violão erudito (1º ciclo) e violão popular (2º ciclo).

O professor Alexandre continuará a estimular os alunos, principalmente por um aspecto prático: “O difícil é manter a forma”. De fato, dois membros dessa turma já participaram e saíram premiados de outro concurso no mês de outubro, o XVII Concurso Nacional de Violão “Musicalis”. Lucas foi o terceiro colocado e Guilherme, o primeiro, tendo recebido um violão de luthier, que será o fiel companheiro para continuar dedilhando belas canções.