Santa Marcelina Cultura

MENU

NOTÍCIAS

Aluno da EMESP ingressa na Schola Cantorum Basiliensis

16 de agosto de 2011

Leonardo Takiy, aluno recém-formado no Núcleo de Música Antiga da EMESP, foi aprovado na Schola Cantorum Basiliensis (Suíça), instituição que é referência mundial na performance de música antiga. Ele parte no mês de setembro para iniciar bacharelado em cordas dedilhadas antigas, sob orientação do renomado professor Hopkinson Smith.  
 

 

O interesse de Leonardo pelas cordas dedilhadas antigas começou em 2007, quando cursava violão erudito na Unesp. Foi incentivado pelos amigos a conhecer o Núcleo de Música Antiga da EMESP, que havia acabado de se consolidar. “Há quatro anos não existiam cursos em São Paulo específicos para o ensino de música antiga, então quando o Núcleo se formou, foi a notícia do ano para a comunidade musical interessada em música barroca e renascentista”, conta  Leonardo. Assim, ingressou na Escola como aluno de alaúde na classe do professor Guilherme de Camargo, com o objetivo de agregar novas ferramentas para a interpretação do violão clássico. 

Porém, o que era para ser um complemento acabou virando prioridade. Cada vez mais Leonardo passou a dedicar seu tempo ao estudo do alaúde e, apesar de ter se formado em violão, resolveu focar integralmente na interpretação do alaúde renascentista. “O curso do Núcleo de Música Antiga é bem intenso e os professores são exigentes. Eu tive que privilegiar um dos instrumentos, senão não conseguiria fazer bem nenhuma das duas coisas”, explica.

Encantado pela sonoridade do alaúde, o aluno se diz feliz por ter feito a escolha certa, com uma excelente orientação: “O professor Guilherme de Camargo sempre nos incentivou muito e foi o responsável pela preparação do repertório que construí nestes anos”, conta. 

Ampliando horizontes

Buscando ampliar seus horizontes na interpretação do instrumento histórico, Leonardo participou de vários festivais, como a Oficina de Música de Curitiba (que tem um curso dedicado exclusivamente à música antiga), o Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga (Juiz de Fora) e o Festival Internacional de Violão (Belo Horizonte). Neste último, teve a oportunidade de frequentar uma master class do professor Hopkinson Smith, o que levou Leonardo a considerar prestar a prova da Schola Cantorum Basiliensis.  

O professor Guilherme foi um dos maiores incentivadores para que Leonardo fizesse o teste para ingresso no instituto, que tem uma das seleções mais rígidas do mundo. “O Guilherme me orientou na preparação de um repertório adequado e acredito que eles procuravam alguém com o meu perfil, que ainda não está pronto, mas que tem muita vontade de aprender. Tanto que fui aprovado”, comemora o jovem alaudista. 

O músico também dá crédito à sua eclética educação musical, que começou aos sete anos com aulas de flauta doce, passou pelo violão popular, guitarra elétrica e finalmente pelo violão erudito e até descobrir o alaúde. Ele conta que o contato com a música popular foi essencial para suas primeiras noções de improviso, por exemplo, que é uma prática comum na música antiga.

Próximas apresentações

No próximo sábado,  dia 20 de agosto, às 17h, Leonardo realiza seu recital de formatura do Núcleo de Música Antiga na Capela da PUC (R. Monte Alegre, 948, Perdizes). Mais informações.

No dia 31, às 19h, Leonardo participa do Recital de Alunos do curso de alaúde e guitarra barroca do prof. Guilherme de Camargo. Saiba mais.

Confira alguns vídeos de Leonardo Takiy tocando alaúde:

www.youtube.com/watch?v=4NJIl-ihtSk
 

www.youtube.com/watch?v=x4wDEnWM_IE