Santa Marcelina Cultura

MENU

Tecnologias e Poética: A Poiesis da Música Acusmática

No dia 4 de setembro, às 18h30, acontece a mesa redonda Tecnologia e Poética: A Poiesis da Música Acusmática no Auditório Zequinha de Abreu. Na ocasião, os compositores Flávio Monteiro, Gabriel Duarte, Gabriel Müller, Gabriel Xavier, Pedro Yugo Sano Mani e Wellington Gonçalves, farão uma explanação histórica sobre os primórdios da música acusmática, como também uma discussão sobre os ecos e sua produção nos dias de hoje, abordando as problemáticas relacionadas ao material sonoro, processos composicionais, tecnologia e escuta.

Ao final da mesa redonda, os compositores vão apresentar obras acusmáticas, que serão difundidas por alto falantes estrategicamente posicionados no auditório, de modo que a escuta do público possa receber a trajetória que o som ocupa no espaço.

O Coletivo Crescente Fértil é um coletivo formado por jovens compositores residentes na cidade de São Paulo que possuem, em comum, a proposta de fomentar a visibilidade de música de concerto contemporânea, experimental e atual, por intermédio de apresentações artísticas, discussões públicas de cunho pedagógico e estético, bem como traçar relações entre sua produção e o contexto social e político hodierno. A criação das obras parte da colaboração, desde a concepção poética até a práxis da performance, entre compositores e intérpretes, tendo em vista um processo transversal onde o diálogo entre ambos delineia ‑ não apenas no nível da técnica instrumental ‑ os (des)caminhos entre material projetado e “objeto” estético finalizado.

As discussões sobre a música atual apresentam como objetivo principal o entendimento de por quais vias o contexto sociocultural da atualidade, tanto local quanto no panorama mundial, influi e molda a música de concerto do século XXI, a saber: o papel da revolução da informação na arte, o contato imediato entre produção e público, a defasagem entre a temporalidade dos processos criativos e a dos meios de comunicação, a transculturalidade e diversidade na prática artística. Nossa preocupação pode, de certa forma, ser resumida nas palavras do filósofo italiano Gianni Vattimo a respeito da mudança de paradigma entre a Modernidade e o estado atual da cultura: “na sociedade moderna, em vez de um ideal emancipativo modelado na autoconsciência completamente definida, no perfeito conhecimento de quem sabe como estão as coisas […], está a surgir um ideal de emancipação que, na sua própria base, reflete oscilação, pluralidade, e finalmente, a erosão do próprio princípio de realidade”

Data: 04/09/2019

Horário: 18:30

Local: Auditório Zequinha de Abreu – EMESP Tom Jobim

Largo General Osório, 147, Luz, São Paulo – SP

Entrada: Franca