Santa Marcelina Cultura

MENU

Orquestra Jovem no Teatro Municipal Lulu Benencase

O maestro Roberto Tibiriçá vai reger a Orquestra Jovem do Estado no mês de abril. No repertório, obras de Tchaikovsky, como Capricho Italiano, Romeu e Julieta e Sinfonia nº 6, Patética. O grupo realiza dois concertos: no dia 7 de abril, às 19h, no Teatro Municipal de Americana Lulu Benencase, em Americana/SP, com entrada gratuita; e no dia 8 de abril, às 16h, na Sala São Paulo, com ingressos a R$30 – vendas no site da Ingresso Rápido.

_Repertório
PIOTR ILITCH TCHAIKOVSKY
Capricho Italiano
Romeu e Julieta
Sinfonia nº 6, Patética

Foto: Heloísa Bortz

Orquestra Jovem do Estado

Referência tanto por seu bem-sucedido plano pedagógico quanto por sua cuidadosa curadoria artística, a Orquestra Jovem do Estado é sinônimo de excelência musical no Brasil. Desde sua reformulação, em 2012, a Orquestra passou a ter Claudio Cruz como regente titular e diretor musical, o que ocasionou um expressivo salto de qualidade. Hoje, a Orquestra apresenta uma marcante identidade sonora, e sua forte coesão interna permite a construção de repertórios cada vez mais desafiadores técnica e estilisticamente.
Esse sucesso é fruto da abrangência de suas atividades pedagógicas, que formam e inspiram os jovens instrumentistas. Na EMESP Tom Jobim, os bolsistas têm aulas com foco na temporada do grupo, que vão desde a prática instrumental até o estudo de história da música. Intensivos, os ensaios seguem o modelo de festival, com preparação de naipes, imersão no repertório e profunda interação com solistas e regentes convidados.
Outro fator determinante na evolução do grupo foi a criação, também em 2012, do Prêmio Ernani de Almeida Machado, em parceria com o escritório Machado Mayer Advogados. Voltada a bolsistas da Orquestra, a premiação contempla um grande vencedor e quatro finalistas, e todo dinheiro recebido pelos jovens deve ser investido em seu aperfeiçoamento musical, como a compra de instrumentos ou financiamento de cursos em academias estrangeiras.
Ciente da importância da vivência internacional para a formação dos jovens músicos, a Orquestra realiza regularmente turnês no exterior. Com atuações elogiadas pelo público e crítica internacional, o grupo já se apresentou em importantes salas de concerto, como o Lincoln Center, em Nova York, o Kennedy Center, em Washington e a Konzerthaus, em Berlim – além de ter participado como orquestra residente do Festival Berlioz, na cidade natal do compositor francês, La Côte-Saint-André, interpretando a “Sinfonia Fantástica”.

Repertório

PIOTR ILITCH TCHAIKOVSKY
Capricho Italiano
[16 min]

Romeu e Julieta
[20 min]

Sinfonia nº 6, op. 74, em Si Menor (Patética)
[46 min]

Sobre o(a) regente

Roberto Tibiriçá, regência

Foto: Paulo Lacerda

Nascido em São Paulo, Roberto Tibiriçá recebeu orientações de Guiomar Novaes, Magda Tagliaferro, Dinorah de Carvalho, Nelson Freire e Gilberto Tinetti. Foi discípulo do maestro Eleazar de Carvalho, com quem teve a oportunidade de trabalhar durante 18 anos, depois de ter vencido o Concurso para Jovens Regentes da OSESP em duas edições seguidas.

Ocupou o cargo de Regente Assistente no Teatro Nacional de São Carlos (Lisboa/Portugal) e em 1994 tornou-se Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Sinfônica Brasileira. Entre 2000 e 2004, foi Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Petrobras Sinfônica e, entre 2005 e 2011, Diretor Artístico da Sinfônica Heliópolis, do Instituto Baccarelli (SP). Em 2010 assumiu como Regente Titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais onde permaneceu até 2013. Foi também Regente Titular e Diretor Artístico da Orquestra Sinfônica de Campinas (SP), da Orquestra Filarmônica de São Bernardo do Campo (SP) e da Orquestra Sinfônica do SODRE, Montevidéu (Uruguai).

No Rio de Janeiro foi eleito pela crítica como o Músico do Ano de 1995 e recebeu neste Estado o Prêmio “Estácio de Sá”, por seu trabalho com a Orquestra Sinfônica Brasileira. Participou do Festival Martha Argerich, em Buenos Aires, por duas vezes, a convite da própria artista, em 2001 e 2004. Já há alguns anos é convidado para o Festival Villa-Lobos, Venezuela, regendo concertos com a Orquestra Simón Bolívar.

Recebeu em 2010 e 2011 o XIII e XIV Prêmio Carlos Gomes como Melhor Regente Sinfônico (por seu trabalho com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e a Sinfônica Heliópolis, do Instituto Baccarelli). Recebeu ainda em 2011 a Ordem do Ipiranga (a mais alta honraria do Estado de São Paulo), a Grande Medalha Presidente Juscelino Kubitschek (outorgada pelo Governo de Minas Gerais) e o Prêmio APCA (Associação dos Críticos Musicais de São Paulo) como Melhor Regente (por seu trabalho com a Sinfônica Heliópolis e com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais). Ocupa a Cadeira Nº 5 da Academia Brasileira de Música.

Ficha Técnica

1º violino

Diego Adinolfi Vieira
David Saturnino França

Guilherme Calebe Soares Martins
Guilherme Prado Perez

Jonathas Barbosa Fernandes
Daniel Ribeiro Rodrigues

Gabriel Silva Canute

Jonatas Ariel dos Santos

Marcela Macedo de Oliveira

Arthur Lopes da Silva Brito

Wesley Prates Lima

Gabriel Almeida Oliveira

Nathalia Sousa Oliveira

Felipe Bueno Rodrigues Baldo

Lucas Henrique Bernardo Gonçalves

2º violino

Jamile Costa Destro

Lucas Henrique Alvares Andrade

Marina Vilaça Pinho Caputo

Davi Souza da Costa

Guilherme Peres Silva Oliveira

Guilherme Macedo Matos

Paulo Rafael Rinco Lino

Elvio Phellipe Pereira Iscuissati

Vinicius de Lucas Abad

Vinicius Libório Santos

Verônica Lopes de Silva Batista Joaquim

Gustavo Peres Silva Oliveira

Patrícia de Nazaré Araújo Teixeira

Matheus Calório de Magalhães

Viola

Ryellen de Souza Joaquim

Guilherme Aparecido Santana

Leticia Camargo de Lima

Davidson de Brito Nascimento

Christian Gabriel dos Santos

Camila Ribeiro Rodrigues

Weslen Henrique da Silva Vasconcelos

Washington Neres Couto

Florence da Silva Suana

Brenner Rozales de Araujo Rodrigues

Guilherme Marques Caldas

Isabella Carvalho Marques

Violoncelo

Alan Roberto Sanchez Choque

Bianca de Souza Giuliano Dal Medico

Matheus Silva de Jesus

Giuliano Dal Medico

Leonardo Carneiro de Salles

Daniel Soares Henrique

Rafael Alves Batista

Tayná Sabrina Santos da Silva

Áurea Diovana Carlos dos Santos

Gabriel Rodrigues Silva

Contrabaixo

Talita Guedes de Azevedo

Ana Claudia Machicado Torres

Fernanda Pavanelli Garcia

Saulo Roberto da Silva Martins

Antonio Carlos Domiciano

Venâncio Rodrigues dos Santos Neto

Isac Vinícius de Oliveira Lima

 

Flauta

Jean Arthur Medeiros da Silva

Luciana Campanha Pozatto

Lucas Andrade Lacerda Diniz

 

Oboé

Nicolas Nemitz Moura

Dereckson das Graças Feliciano Gomes

Pedro Henrique Bayer Valente

 

Clarinete

Bruno Da Silva Ghirardi

Jonatas De Oliveira Carmo

Rafael Claudio da Silva Souza

 

Fagote

Leonardo Mantovani Albergoni

Isaac Franklim de Lima

Marcos Weslley da Silva Moura

 

Trompa

Guilherme Merique Soares

Matheus da Silva Barciela Costa

Gabriella de Sousa Sá

 

Trompete

Matheus Carneiro Sousa

Lucas de Oliveira Espíndola

Erick Venditte Dos Santos

 

Trombone 

Lucas Cavalcante Nascimento

Gabriel Trettel da Costa dos Santos

Trombone Baixo

Luis Victor de Oliveira

 

Tuba

Fabio Martins Borges

 

Percussão

Fernando da Mata e Silva Junior

Rafael Dalchau de Oliveira

Gustavo Surian Ferreira

Ana Paola Machicado Torres

Gabriel dos Santos Moraes

Harpa

Alice Emery Pereira Franco Feliciano

 

Músicos extras

Walace Mariano Maurício
Contrabaixo

Caíque Santana
Trompete

Nelson de Faria
Trompa

Data: 07/04/2018

Horário: 19:00

Local: Teatro Municipal Lulu Benencase

Rua Gonçalves Dias, 696 – Girassol – Americana/SP

Entrada: Franca

Parceiros

Patrocínio Diamante

 

 

Patrocínio Prata

 

 

Patrocínio Bronze

 

 

Realização