Santa Marcelina Cultura

MENU

Orquestra Jovem do Estado recebe Bruno Mantovani e Denis Pascal

Sob a batuta do regente francês Bruno Mantovani, diretor do Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Paris, e participação do pianista e professor da instituição francesa, Denis Pascal, a Orquestra Jovem do Estado faz concerto dia 6 de abril,  sábado, às 21h, na Sala São Paulo . O repertório reúne obras de Ravel, Debussy, Dutilleux e Varèse, e integra a parceria de intercâmbio que a Santa Marcelina Cultura mantém com o conservatório.

Orquestra Jovem do Estado

Referência tanto por seu bem-sucedido plano pedagógico quanto por sua cuidadosa curadoria artística, a Orquestra Jovem do Estado é sinônimo de excelência musical no Brasil. Desde sua reformulação, em 2012, a Orquestra passou a ter uma exigente programação artística aliada a um novo plano pedagógico elaborado pela Santa Marcelina Cultura, o que ocasionou um expressivo salto de qualidade do grupo. A Santa Marcelina Cultura convidou Claudio Cruz em 2012 para assumir a direção musical e a regência principal da Orquestra, que hoje apresenta uma marcante identidade sonora, com uma forte coesão interna que permite a construção de repertórios cada vez mais desafiadores técnica e estilisticamente. Esse resultado é fruto também da abrangência das atividades pedagógicas propostas, que formam e inspiram os jovens instrumentistas. Ciente da importância da vivência internacional para a formação dos jovens músicos, a Orquestra realiza regularmente turnês no exterior. Com atuações elogiadas pelo público e crítica internacional, o grupo já se apresentou em importantes salas de concerto, como o Lincoln Center, em Nova York, o Kennedy Center, em Washington e a Konzerthaus, em Berlim – além de ter participado como orquestra residente do Festival Berlioz, na cidade natal do compositor francês, La Côte-Saint-André, interpretando a “Sinfonia Fantástica”.

Repertório

Bruno Mantovani (França), regente convidado
Denis Pascal (França), piano

EDGARD VARÈSE (1883-1965)
Amériques
Editor: Casa Ricordi SRL, Milano (italia)
Representante: Melos Ediciones Musicales S.A., Buenos Aires www.melos.com.ar

MAURICE RAVEL (1875-1937)
Concerto para Piano para a Mão Esquerda
Denis Pascal
Editor: Durand
Representante: Melos Ediciones Musicales S.A., Buenos Aires www.melos.com.ar

CLAUDE DEBUSSY (1862-1918)
Prélude à l’Après-Midi d’un Faune

HENRI DUTILLEUX (1916-2013)
Métaboles
Editor: Heugel (MSC)
Representante exclusivo: BARRY EDITORIAL (www.barryeditorial.com.ar)

Sobre o(a) regente

Bruno Mantovani (França), regente convidado
Compositor e regente, Bruno Mantovani estudou no Conservatório de Paris, onde recebeu prêmios em análise, estética, orquestração, composição e história da música. Estudou também no prestigiado Ircam, onde cursou música computacional. Seus trabalhos já foram apresentados no Concertgebouw, de Amsterdã, La Scalla, de Milão, e Lincoln Center, em Nova York. Acumula condecorações internacionais, como o a Victoire de la Musique e o Prêmio Claudio Abbado, da Filarmônica de Berlim. No Brasil, ele regeu a Camerata Aberta em 2014, e participou, em 2017, de um intercâmbio entre a EMESP Tom Jobim e o Conservatório de Paris, em São Paulo – na ocasião, após uma imersão artística de uma semana, regeu um elogiado programa da Orquestra Jovem, que contou com 12 alunos da escola francesa. Desde 2010 é diretor do Conservatório de Paris.

Sobre o(a) solista

Denis Pascal, pianista (França)

Aluno de Pierre Sancan, Denis Pascal também estudou no Conservatório de Paris com Jacques Rouvier, Leon Fleisher e Györy Sándor. Após graduar-se, completou os estudos com György Sebök na Universidade da Indiana, em Bloomington, tornando-se um dos principais discipúlos do pianista húngaro-americano; mais tarde, realizou turnês com outra estrela de origem húngara da universidade, o violoncelista János Starker. Denis Pascal é um pianista pouco convencional na tradição francesa, apresentando-se tanto como solista quanto em concertos de música de câmara, na França e pelo mundo. Suas gravações refletem seu comprometimento musical. A integral das Rapsódias Húngaras de Liszt foi aclamada pela crítica, colhendo distinções em publicações especializadas como Le Monde de la Musique e Classica. Outros projetos que receberam elogios da crítica incluem as gravações de obres de Jean Wiener para o selo Sisyphe, que ganhou o Diapason d’Or. Ele também recebeu o prêmio da Academia Charles Cros, de Chézy-sur-Marne, por seu recente CD dedicado a Brahms e Berg. Universalmente estimado como professor, foi nomeado para o Conservatório de Lyon em 2010, e, no ano seguinte, para o Conservatório de Paris.

Data: 06/04/2019

Horário: 21:00

Local: Sala São Paulo

Endereço: Praça Júlio Prestes, 16 – Campos Elíseos, São Paulo – SP, 01218-020
Telefone: (11) 3367-9500

Entrada: Paga

Ingressos: R$ 30 | R$ 15 (meia)

Compre o ingresso online

Parceiros