Santa Marcelina Cultura

MENU

Orquestra Jovem do Estado na Sala São Paulo

No mês de outubro, a Orquestra Jovem vai dividir o palco da Sala São Paulo com a maestrina italiana Valentina Peleggi e a violinista holandesa Rosanne Philippens.

No repertório, Prelúdio Sinfônico, de Giacomo Puccini (1858-1924), Concerto para Violino, de Benjamin Britten (1913-1976), e Vitrais de Igreja, de Ottorino Respighi (1879-1936).

Orquestra Jovem do Estado

Referência tanto por seu bem-sucedido plano pedagógico quanto por sua cuidadosa curadoria artística, a Orquestra Jovem do Estado é sinônimo de excelência musical no Brasil. Desde sua reformulação, em 2012, a Orquestra passou a ter uma exigente programação artística aliada a um novo plano pedagógico elaborado pela Santa Marcelina Cultura, o que ocasionou um expressivo salto de qualidade do grupo. A Santa Marcelina Cultura convidou Claudio Cruz em 2012 para assumir a direção musical e a regência principal da Orquestra, que hoje apresenta uma marcante identidade sonora, com uma forte coesão interna que permite a construção de repertórios cada vez mais desafiadores técnica e estilisticamente. Esse resultado é fruto também da abrangência das atividades pedagógicas propostas, que formam e inspiram os jovens instrumentistas. Ciente da importância da vivência internacional para a formação dos jovens músicos, a Orquestra realiza regularmente turnês no exterior. Com atuações elogiadas pelo público e crítica internacional, o grupo já se apresentou em importantes salas de concerto, como o Lincoln Center, em Nova York, o Kennedy Center, em Washington e a Konzerthaus, em Berlim – além de ter participado como orquestra residente do Festival Berlioz, na cidade natal do compositor francês, La Côte-Saint-André, interpretando a “Sinfonia Fantástica”.

Repertório

Giacomo Puccini (1858-1924)
Prelúdio Sinfônico
[9 min]

Benjamin Britten (1913-1976)
Concerto para violino em Ré menor, Op.15
I. Moderato con moto – Agitato – Tempo primo
II. Vivace – Animando – Largamente 0 Cadenza
III. Passacaglia – Andante lento – Un poco meno mosso
[32 min]

Ottorino Respighi (1879-1936)
Vitrais de Igreja
[19 min]

Sobre o(a) regente

Valentina Peleggi (Itália), regente convidada
Valentina Peleggi é regente associada da English National Opera de Londres, regente titular do Coro da Osesp e regente honorária do Coro da Universidade de Florença. Foi regente em residência da Osesp por três temporadas e recebeu o Prêmio APCA 2016 como regente do ano. É vencedora da bolsa Sir Charles Mackerras 2018/2020, do Prêmio de Regência no Festival de Campos do Jordão, da Taki Concordia Conducting Fellowship e de inúmeros prêmios na Europa. Em 2019, Valentina trabalhou com a BBC Symphony Scottish, Bournemouth Symphony Orchestra, Orchestra della RAI di Torino, Richmond Symphony Orchestra, Orchestra della Toscana, Royal Philarmonic, Residentie Orkester Amsterdam. Após L’Italiana in Algeri, Valentina regeu mais duas óperas em Londres, Orfeu, de Offenbach, e Carmen, de Bizet, na English National Opera.

Sobre o(a) solista

Rosanne Philippens (Holanda), violinista
Rosanne Philippens é uma intérprete extraordinária com uma musicalidade inata e uma abordagem contagiante. Prestigiada em toda a Holanda, apresenta-se regularmente nas principais salas de espetáculo como solista e em grupos de música de câmara. Ela também atua como regente, e recentemente fez sua estreia com a Orquestra Nacional de Lyon, quando regeu e dirigiu um programa intitulado As 8 Estações, com peças de Antonio Vivaldi e Astor Piazzolla, no Auditório de Lyon.

Data: 25/10/2020

Horário: 16:00

Local: Sala São Paulo

Endereço: Praça Júlio Prestes, 16 – Campos Elíseos, São Paulo – SP, 01218-020
Telefone: (11) 3367-9500

Entrada: Paga

Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia)

Compre o ingresso online